MT: acidentes no campo afetaram o fornecimento de energia em 64,5 mil imóveis em 2022

10/01/2023

Mato Grosso é o primeiro estado iniciar o plantio e a colheita soja no país e deve ter uma nova safra recorde com uma área de 11,8 milhões de hectares. O que faz a prevenção contra acidentes durante as operações se tornarem relevantes. Somente em 2022, segundo dados da Energisa Mato Grosso, acidentes com máquinas e veículos de carga afetaram o fornecimento de 64,5 mil imóveis no estado.

De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a previsão é de uma produção de 41,46 milhões de toneladas nesta temporada, alta de 1,4% sobre o ciclo anterior.

O coordenador de saúde e segurança da Energisa Mato Grosso, Heitor Galdino, explica que muitas das áreas de soja são cortadas por redes de energia, com o grão sendo plantado no pé de postes e torres, há uma necessidade ainda maior de atenção quanto à segurança.

?É uma área gigante e que precisa de cuidado nos detalhes. O ideal é que o produtor plante a soja respeitando um limite de distância de sete a dez metros, garantindo uma faixa de segurança em torno do poste. Que é uma margem de distância segura para passagem das máquinas. Se isso já não aconteceu, é importante planejar bem o trajeto das colheitadeiras?, comenta Galdino.

O especialista em segurança alerta ainda que muitas vezes quando a rota é programada via GPS, ela não leva em conta as redes de energia na área plantada. Então, o condutor precisa ficar atento também para intervir se for necessário.

?Se a máquina porventura tocar num fio, nessa hora o condutor tem que ficar calmo. Não sair da máquina e tentar retornar lentamente para que a colheitadeira não esteja mais em contato com o fio. A gente reforça que energia não tem cor, não tem cheiro. O toque de uma máquina no fio muitas vezes não gera nem faísca. Por isso, é muito importante planejar as operações para evitar isso?, frisa Galdino.

Atenção para o plantio da segunda safra

Como o campo não para e os produtores mato-grossenses já iniciaram o plantio de segunda safra de algumas culturas, o coordenador de saúde e segurança da Energisa reforça o pedido para que a semeadura não aconteça colada nas estruturas de energia elétrica.

“Você ter um recuo para evitar acidentes é a garantia que todos vão voltar para casa bem no fim do dia, para as suas famílias. Imagina passar um pulverizador, com aquelas grandes hastes perto de um poste. Respeitar essa faixa de segurança é garantir a vida”, ressalta o especialista.

 

 

FONTE: https://www.canalrural.com.br/mato-grosso/mt-acidentes-no-campo-afetaram-o-fornecimento-de-energia-em-645-mil-imoveis-em-2022/

Contato