Soja: RS planeja voltar à vice-liderança na produção em 22/23

02/12/2022

A produção de soja no Rio Grande do Sul foi fortemente atingida pela estiagem na safra 2021/22. Contudo, no atual ciclo, a esperança é de retomada do posto de segundo maior produtor da oleaginosa – posto que, há anos, alterna com o Paraná. Nesta temporada, os gaúchos planejam semear o grão na maior área já vista por lá: 6,5 milhões de hectares.

Assim, a produção almejada no estado supera as 20 milhões de toneladas de soja, mesmo com o plantio ainda em desenvolvimento, abrangendo 61% do espaço destinado ao grão, conforme levantamento de Safras & Mercado.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Passo Fundo e da Aprosoja-RS, Carlos Fauth, o produtor tem investido em sementes de qualidade, adubação e tratos culturais. De acordo com ele, a semeadura está atrasada no estado por conta das noites frias e pela demora na colheita da safra de inverno. Desta forma, a palhada do trigo, triticale, cevada e aveia branca auxilia na instalção da oleaginosa. “Aqui [no Planalto Central] dá para dizer que é uma área de 100% de plantio direto”, conta.

Custos de produção da soja

Fauth ressalta que os produtores que anteciparam as compras de insumos foram os que mais sentiram o aumento nos custos de produção. “Com a guerra da Rússia e Ucrânia, o preço do adubo em maio, junho e julho, quando começou a faltar, foi a R$ 6.500 a R$ 7 mil a tonelada e hoje está entre R$ 3.200 a R$ 3.200”, conta.

A despeito de um terceiro ano com La Niña, o presidente da Aprosoja-RS considera que o produtor é sempre otimsita. “Vamos fazer uma bela cultura de inverno e esperamos conseguir chegar, novamente, a 21, 22 milhões de toneladas de soja […]”, destaca.

FONTE: https://www.canalrural.com.br/projeto-soja-brasil/soja-rio-grande-do-sul-vice-lideranca-producao-safra-22-23/

Contato